Instituto FAVELARTE

RENOIRO Instituto Favelarte é novo, mas com velhas teorias de inclusão: Educação, Cultura e Entretenimento que somados e com aplicação coletiva dará em responsabilidade social… E no nosso caso, bandeira de nossa formação, em atendimento contínuo aos participantes atendidos em nossos projetos que serão oferecidos a parceiros, fomentadores de aplicação de capitais voluntários do setor público, como do setor privado.

Nosso carro chefe nesse momento (primeiro semestre de 2010) é o “Cine Educar Providência – CEPE –“ elaborado por equipe multidisciplinar e tendo a frente como coordenador o experiente multimídia Tiago Silva. Ele nos apresentou a proposta que juntamente aqui no favelarte potencializamos e propusemos desenvolvê-la na Zona Portuária, em nossa área de inspiração e legitimação de inclusão, a Favela. Não qualquer favela – na favela, primeira e autêntica em sua geografia íngreme, o Morro da Providencia. Por isso o nome de batismo do projeto “Cine Educar Providência”.

No núcleo Morro da Providência, parte de nossa equipe está empenhada também na elaboração do projeto “Minha Favela, Minha Historia” idealizado por três de nossos membros fundadores: Luiz Torres, Mauricio Hora e Renato Barbosa. Este projeto em fase de elaboração de metodologias e conteúdos é sumo de nossa existência enquanto instituto.

Ele não será exclusivamente dessa comunidade quando concluído e iniciante; a Providência será lugar de ensaio e aplicação, para depois seguir por referência para que o projeto avance e atinja outras comunidades. Elas serão escolhidas e associadas pelo modelo e perfil parecido de habitação proletária e alternativa de sobrevivência dos mais pobres e excluídos, que nasceu na Providencia no século XIX, em outras palavras, modelos sociais aplicáveis de nossa sociedade historicamente que nos deixou esses buracos e problemas sociais que temos hoje, nossa meta de intervenção e superá-los.

O conceito a ser desenvolvido nesse projeto é a difusão de revalorizar o passado das favelas e desqualificar suas atuais denominações associadas às diversas facções criminosas que operam no Estado. O projeto em elaboração valorizará vocação da favela de núcleo de alternativa legal de sobrevivência de excluídos sociais históricos de nossa sociedade seja pelo aspecto sócio econômico, seja pelo aspecto étnico ou regional, fenômeno que as migrações Brasil afora produziu inchando de múltiplos brasileiros os estados do centro-sul e centros urbanos regionais.

Esse projeto “Minha Favela, Minha História” terá por ferramenta de construção metodológica a vocação histórica das comunidades, a fotografia e ações multimídias tão sedutoras as habilidades modernas das novas gerações. Esse projeto por certeza alcançará seu objetivo de recuperar auto-estima e respeito de reverência que tínhamos nas comunidades e no seio da sociedade em geral algum tempo atrás das relações do velho (representador das experiências) com o mais novo (dinâmico na criação, mas respeitoso e solicitador do velho na sua sabedoria e experiência de vida).

Queremos com esse projeto recuperar o dialogo das gerações, do passado e do presente com o futuro e servir ao Hip Hop como modelo estético das experiências globais do jovem de comunidade, como ao velho e tradicional samba que envolveu e deu marca as gerações de outrora das comunidades, usando um termo do poeta da Mangueira e do Brasil Mestre Cartola, nos “tempos idos”. Essa é a essência do projeto que estamos elaborando. Dialogo entre o novo e o velho e daí ter uma síntese criativa das comunidades de favelas e periferias, essas com perfis de assistência pelo projeto.

Nesse momento em que estamos iniciando nosso site e nossas exposições públicas, nos apresentando ainda de forma a buscar um formato aplicativo a nossa intenção de inserção no terceiro setor, esperamos os que acessarem nosso site, além do conteúdo de informação múltipla que é marca da Internet, queira entrar em contato conosco para conhecer nossos conteúdos e propostas em ações, que talvez não estejam claras as observações mais criticas e particularizadas.

Texto: Luiz Torres

Anúncios

Um pensamento sobre “Instituto FAVELARTE

  1. Pingback: ‘Home’ Research and Development: Rio de Janeiro, November 2014 | Zap Art events

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s